fbpx

0023/0210 – APRIMORAMENTO CONTÍNUO PARA AGENTES PÚBLICOS: CURSOS AVANÇADOS PARA SERVIDORES DO LEGISLATIVO E DO EXECUTIVO, VEREADORES E ASSESSORES COMPROMETIDOS COM A EXCELÊNCIA: Orientação Técnica Sobre Processo Legislativo, Fiscalização e Controle Parlamentar, Elaboração e Análise de Projetos de Lei, Comunicação Política e Transparência, Desafios Atuais na Gestão Pública, Técnicas de Negociação e Construção de Consenso, Práticas de Liderança e Tomada de Decisão, Jurisprudência, Apontamentos, Assessoramento Eficiente e Normas Relevantes

Data de início:

02/10/23

Data de Conclusão:

06/10/23

Objetivos deste treinamento

Investimento

R$ 990,00

Carga Horária

Este curso tem duração de 22h aula, e será emitido certificado ao final do treinamento para quem cumprir mínimo de 75%. Os participantes do curso recebem certificado de participação. Nossos certificados podem ser usados para comprovação de horas extra curriculares em faculdades e cursos.

Programação

Segunda-Feira:
14h: Credenciamento, Retirada de Material

14h:30min: Turno de Aula/Consultoria Especializada

Terça-Feira:
09h – 11h:50min: Turno de Aula
14h – 17h: Turno de Aula

Quarta-feira:
09h – 11h:50min: Turno de Aula
14h – 17h: Turno de Aula

Quinta-feira:
09h – 11h:50min: Turno de Aula
14h – 17h: Turno de Aula

Sexta-feira:
08h:30min – 10:30h: Turno de Aula
11h: Entrega do Certificado.

Público Alvo

Interessados no tema em geral: Prefeito, Vice-Prefeitos e interessados em geral, Presidentes de Câmara, Vereadores, Assessores, Servidores, Agente Administrativo Legislativo, Chefes de Gabinete, Contadores, Tesoureiros, Técnicos Legislativos, Diretores de Departamento, Diretores de Câmaras, Secretários Municipais, Comissão de Orçamento, Prefeituras e Câmaras, Comissão de Licitação, Pregoeiro, Departamento de Compras, Departamento de Pessoal, Procuradores Jurídico, Secretaria de Administração, Controle Interno, Assessoria de Imprensa, Oficial de Gabinete, telefonista, recepcionista, atendimento ao público, técnico de informática e setor de informática, técnico em contabilidade, Atendimento Procons Municipais, Serviços Gerais e demais profissionais interessados no tema.

Dados de Empenho

INLEGIS – Consultoria e Treinamento
CNPJ: 30.050.141/0001-80. INSCRIÇÃO MUNICIPAL:608.267.2.0
ENDEREÇO: Rua Jerônimo Coelho, 354, centro, Porto Alegre
EMAIL: financeiro@inlegis.com.br FONE: 51-3015-5809

Temas Debatidos no Treinamento

Aula | Segunda-tarde

 

NOVO!

COMUNICAÇÃO EFICIENTE E ORATÓRIA EM EVENTOS, ENTREVISTAS E NA TRIBUNA

TÉCNICAS DE COMUNICAÇÃO EFICIENTE:

TÉCNICAS DE COMUNICAÇÃO QUE POSSIBILITAM A TRANSMISSÃO CLARA E EFICAZ DE IDEIAS

IMPORTÂNCIA DE ADAPTAR A COMUNICAÇÃO AO PÚBLICO-ALVO

ESTRATÉGIAS PARA TRANSMITIR MENSAGENS COMPLEXAS DE MANEIRA COMPREENSÍVEL

A ARTE DA ORATÓRIA EM EVENTOS E NA TRIBUNA:

APRIMORAMENTO DA ARTE DA ORATÓRIA – COMO A VOZ, OS GESTOS E A POSTURA PODEM INFLUENCIAR A EFICÁCIA DO DISCURSO EM EVENTOS E NA TRIBUNA

ESTRUTURAÇÃO DE DISCURSOS PERSUASIVOS QUE CATIVEM A AUDIÊNCIA E TRANSMITAM A MENSAGEM DE MANEIRA IMPACTANTE

Instrutor

Regina Lima

Jornalista e Apresentadora, por duas décadas em que esteve no grupo RBS, por duas vezes integrou a equipe do Jornal do Almoço, a primeira como apresentadora e a segunda, como repórter, de 2012 a 2014. Por 13 anos conduziu o Tele Domingo, hoje apresenta O Programa da Regina em canal de assinatura.

Aula|terça-manhã

 

NOVO!

NOÇÕES GERAIS E ORIENTAÇÕES TÉCNICAS SOBRE PARTICIPAÇÃO POPULAR, CONSULTAS E AUDIÊNCIAS PÚBLICAS:

 

PARTICIPAÇÃO POPULAR:

A participação popular como pilar da democracia;

Tipos de participação: eleições, petições, protestos, etc;

A importância do engajamento cidadão;

Princípios democráticos e valores subjacentes à participação popular;

Desafios e barreiras à efetiva e eficaz participação popular.

 

CONSULTAS E AUDIÊNCIAS PÚBLICAS:

O papel das consultas e das audiências públicas na tomada de decisões governamentais e nos processos legislativos;

Audiências públicas obrigatórias.

 

PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DE AUDIÊNCIAS PÚBLICAS:

Definição dos objetivos da audiência;

Divulgação;

Coleta/registro e análise de opiniões e sugestões dos participantes;

O impacto da participação popular na Gestão Municipal.

 

 

TEMAS RELEVANTES DE ASSESSORAMENTO TÉCNICO E SOBRE NORMAS DO TRIBUNAL DE CONTAS (TCE) RELATIVAS À PRESTAÇÃO DE CONTAS:

 

O PAPEL DOS ASSESSORES LEGISLATIVOS:

 

FUNÇÃO DOS ASSESSORES LEGISLATIVOS COMO COLABORADORES ESSENCIAIS AOS VEREADORES

 

COMO O ASSESSORAMENTO TÉCNICO PODE ENRIQUECER A TOMADA DE DECISÕES, FORNECENDO INFORMAÇÕES EMBASADAS E RELEVANTES

 

PRESTAÇÃO DE CONTAS, DE ACORDO COM AS NORMAS DO TCE

Instrutor

Edison Imar de Oliveira Melo

Auditor Aposentado do TCE-RS, Economista, Professor Universitário. Consultor de INLEGIS

Aula | terça-tarde

 

NOVO!

GESTÃO DE PESSOAL NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: AMPLIAÇÃO DE CONCEITOS DE LÍDERES E LIDERADOS NA DIMENSÃO INTERPESSOAL NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MUNICIPAL:

 

CONCEITO DE LIDERANÇA: QUAL O SEU IDEAL DE LIDERANÇA?

 

O PAPEL DO LÍDER NA INSTITUIÇÃO E QUAIS COMPETÊNCIAS SÃO NECESSÁRIAS AO EXERCÍCIO DESSE PAPEL

 

AS RELAÇÕES ENTRE LÍDER E LIDERADO EM UM DETERMINADO CONTEXTO

 

CONTEXTO INSTITUCIONAL, CULTURA E SUBCULTURA NO PODER PÚBLICO

 

A CULTURA DAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E A GESTÃO POLÍTICA GOVERNAMENTAL

 

CARACTERÍSTICAS DE UM SISTEMA COM ESTRUTURA SAUDÁVEL / FUNCIONAL

 

DIMENSÃO INTERPESSOAL ÀS HABILIDADES DE INTERAÇÃO E COMUNICAÇÃO

 

O INDIVÍDUO E AS ORGANIZAÇÕES

 

PROCESSO DE INTERAÇÃO

 

PERCEPÇÃO, AUTOPERCEPÇÃO, PERCEPÇÃO DO OUTRO E EMPATIA

 

O SER HUMANO, SEUS COMPORTAMENTOS E SUAS ATITUDES

 

O PROCESSO DE INTERAÇÃO E O RELACIONAMENTO INTERPESSOAL

 

A MOTIVAÇÃO E O INDIVÍDUO – COMPORTAMENTO, NECESSIDADES E MOTIVOS DE FRUSTRAÇÃO

 

AS REAÇÕES GENERALIZADAS DE FRUSTRAÇÃO E OS SEUS IMPACTOS NOS SERVIDORES

 

TIPOS DE EMPATIA:

Empatia cognitiva;

Empatia emocional;

Empatia afetiva;

Empatia compassiva;

Empatia nociva.

 

LIDERANÇA NARCISISTA EM UM AMBIENTE ORGANIZACIONAL TÓXICO E PATOLÓGICO

 

EMPATIA E LIDERANÇA EMPÁTICA

 

UM GRUPO PODE SE TORNAR UMA EQUIPE CONFORME HABILIDADES DO ADMINISTRADOR?

 

COMO DESENVOLVER EQUIPES DE TRABALHO

 

CARACTERÍSTICAS DAS ESQUIPES COM MELHOR PERFORMANCE

 

SEGURANÇA PSICOLÓGICA COMO ALICERCE

 

AMBIENTE DE TRABALHO ALTAMENTE SEGURO E CONFIÁVEL

 

O MEDO NÃO É EFICAZ E O SILÊNCIO É PERIGOSO!

 

O QUE É PRECISO PARA CONSTRUIR SEGURANÇA PSICOLÓGICA

 

TRÊS PRÁTICAS INTERLIGADAS QUE AJUDAM A CRIAR SEGURANÇA PSICOLÓGICA

 

A LIDERANÇA ASSERTIVA E OS RESULTADOS DE UMA GESTÃO

 

DIMENSÃO INTERPESSOAL E O FEEDBACK

 

TIPOS DE FEEDBACK

 

RETORNO DO FEEDBACK E AS REAÇÕES PESSOAIS:

Rejeição;

Raiva;

Racionalização;

Aceitação.

 

MOTIVOS PELOS QUAIS LÍDERES TEMEM DAR FEEDBACK

 

PRINCÍPIOS PARA UM FEEDBACK ASSERTIVO

 

METODOLOGIA DO FEEDBACK – PASSO A PASSO

Instrutor

Cleber Nascimento

Oficial de Controle Externo TCE, Possui graduação em Administração pela Faculdade Porto Alegrense de Ciências Contábeis e Administração (1990) e segunda formação em Ciências Contábeis pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2004).

Aula|quarta-manhã

 

NOVO!

CURSO AVANÇADO DE ELABORAÇÃO E ANÁLISE DE PROJETOS DE LEI: DOMINANDO AS TÉCNICAS DE REDAÇÃO DE LEIS E O PROCESSO LEGISLATIVO MUNICIPAL:

 

CONTEXTUALIZAÇÃO / INTRODUÇÃO:

A importância da Legislação em uma sociedade democrática e a função dos Vereadores no processo.

 

A ESTRUTURA DOS PROJETOS DE LEI E O PROCESSO LEGISLATIVO:

 

COMO UM PROJETO DE LEI DEVE SER ESTRUTURADO:

Epígrafe, ementa e preâmbulo;

Partes, títulos e capítulos;

Artigos, parágrafos, incisos, alíneas e itens;

Cláusulas de vigência e de revogação.

 

JUSTIFICATIVA / EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

 

LEGISLATURA

 

SESSÃO LEGISLATIVA:

Ordinária;

Extraordinária.

 

SESSÃO PLENÁRIA:

Preparatória;

Deliberativa (ordinária ou extraordinária);

Não deliberativa (de debates ou solene / especial).

Instrutor

Guilherme Stumpf

Advogado, bacharel em direito pela UFRGS, especialista em Direito Administrativo e Gestão Pública pela Fundação do Ministério Público, mestrando em Direito pela UFRGS. Atuou como assessor da Procuradoria-Geral do Município de Porto Alegre entre 2017 e 2020. Atualmente, é assessor jurídico na Câmara Municipal de Porto Alegre.

Aula | quarta-tarde

 

NOVO!

ÉTICA, TRANSPARÊNCIA, PRESTAÇÃO DE CONTAS, PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO:

 

ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO:

 

INTRODUÇÃO À ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO:

Definição de ética e sua relevância no contexto do Serviço Público;

Estudos de caso sobre dilemas éticos no Serviço Público.

 

PRINCÍPIOS ÉTICOS QUE SUSTENTAM A INTEGRIDADE NA TOMADA DE DECISÕES E NAS RELAÇÕES COM A COMUNIDADE

 

MARCOS LEGAIS DA ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO:

Legislação e regulamentos relacionados à ética no Serviço Público;

O papel das Comissões de Ética e dos Órgãos de Controle;

Procedimentos de denúncia e proteção de denunciantes.

 

ÉTICA NA TOMADA DE DECISÕES:

Tomada de decisões éticas em situações complexas;

A importância da liderança ética.

 

TRANSPARÊNCIA E PRESTAÇÃO DE CONTAS:

 

TRANSPARÊNCIA COMO PILAR CENTRAL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

 

COMO A PRESTAÇÃO DE CONTAS TRANSPARENTE FORTALECE A CONFIANÇA DO PÚBLICO

 

PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO:

Identificação e prevenção de atos de corrupção;

Códigos de conduta e normas anticorrupção;

Mecanismos de denúncia e investigação.

 

PROMOÇÃO DE UMA CULTURA DE ÉTICA E TRANSPARÊNCIA:

Desenvolvimento de programas de treinamento em ética;

Estratégias de comunicação para promover a ética e a transparência;

Avaliação e monitoramento de práticas éticas.

Instrutor

Caroline Turri

Advogada formada pela PUC/RS, Especialista em Direito Público pela ESMAFE e em Direito Eleitoral pelo Verbo Jurídico, com experiência e atuação em Consultoria nas áreas de Direito Administrativo, Cível, Empresarial, Bancário e Eleitoral. Iniciou sua carreira no Escritório Campos Garcia, onde atuava na área de Direito

Aula|quinta-manhã

 

NOVO!

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA O ASSESSORAMENTO EFICIENTE E O SATISFATÓRIO CUMPRIMENTO DAS FUNÇÕES DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE PARLAMENTAR:

 

INTRODUÇÃO AO CONTROLE PARLAMENTAR:

Definição e importância do controle parlamentar;

Tipos de controle parlamentar -financeiro, político e administrativo;

O papel do Poder Legislativo na separação de Poderes.

 

MECANISMOS DE FISCALIZAÇÃO FINANCEIRA

Auditorias parlamentares e suas finalidades;

Comissão de Orçamento e Finança;

Análise de orçamentos e relatórios financeiros.

 

COMISSÕES DE INQUÉRITO E INVESTIGAÇÃO PARLAMENTAR

O poder de convocação e investigação do Poder Legislativo;

Limitações e ética nas investigações parlamentares.

 

CONTROLE POLÍTICO E DEBATE PARLAMENTAR

Debates parlamentares como ferramenta de controle político;

Monitoramento e requerimento de informações ao Governo.

 

CONTROLE EXTERNO E AUDITORIAS INDEPENDENTES

A importância de auditorias externas independentes;

Colaboração entre Órgãos de Controle Externo e Parlamentar.

A relação entre o Tribunal de Contas e o Poder Legislativo;

Apontamentos, julgamentos e pareceres prévios do Tribunal de Contas.

 

FISCALIZAÇÃO DA EXECUÇÃO DE PROGRAMAS E PROJETOS

Avaliação de políticas públicas e programas governamentais;

Medição de resultados e impacto;

Monitoramento da eficiência e eficácia.

Instrutor

Marcelo Spilki

Secretário Adjunto da Secretaria Extraordinária de Parcerias do Estado do Rio Grande do Sul. Especialista em Business and Economy pela George Washington University (GWU), Estados Unidos. MBA em Parcerias Público-Privadas (PPP) e Concessões pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) e London School of Economics and Political Science (LSE/UK). De fevereiro de 2019 a março de 2021 foi Diretor-Geral da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura do RS

Aula | quinta-tarde

 

FASES DO PROCESSO LEGISLATIVO:

 

1 – FASE PRELIMINAR, INTRODUTÓRIA OU DE INICIATIVA:

1.1 – TIPOS OU ESPÉCIES DE INICIATIVA:

Iniciativa geral ou concorrente;

Iniciativa exclusiva, reservada ou privativa;

Iniciativa parlamentar; Iniciativa extraparlamentar;

Iniciativa popular.

 

2 – FASE CONSTITUTIVA OU DE CONSTITUIÇÃO:

 

2.1 – ANÁLISES E ELABORAÇÃO DOS PARECERES PELAS COMISSÕES

 

2.2 – EMENDAS PARLAMENTARES

 

2.3 – INCIDENTES PROCESSUAIS:

Obstruções legislativas;

Pedidos de vista;

Retirada de proposições;

Destaques;

Questões de Ordem e Reclamações;

Discussões;

Conflitos de interesses;

Pressão política;

Mudanças políticas ou de Partido;

Prazos legislativos.

 

2.4 – ANÁLISE CRÍTICA E APRIMORAMENTO DOS PROJETOS DE LEI, PARA ATENDER ÀS NECESSIDADES DA COMUNIDADE E ÀS DEMANDAS LEGISLATIVAS

 

2.5 – VOTAÇÃO:

Em Comissões;

No Plenário;

Quórum mínimo;

Falta de quórum;

Aprovação e rejeição de emendas e do Projeto de Lei.

 

2.6 – SANÇÃO OU VETO DO(A) CHEFE DO PODER EXECUTIVO

 

2.7 – TRAMITAÇÃO PARA A DISCUSSÃO E A REJEIÇÃO DO VETO

 

2.8 – REDAÇÃO FINAL

 

3 – FASE COMPLEMENTAR, INTEGRATIVA OU DE INTEGRAÇÃO AO ORDENAMENTO JURÍDICO:

 

3.1 – PROMULGAÇÃO:

 

3.2 – PUBLICAÇÃO:

Competência;

Sanções em caso de não publicação.

 

JURISPRUDÊNCIA SOBRE TEMAS RELEVANTES ACERCA DAS COMPETÊNCIAS LEGISLATIVAS MUNICIPAIS, PRIVATIVAS E GERAIS OU CONCORRENTES – INICIATIVA E EMENDAS PARLAMENTARES

Instrutor

Guilherme Stumpf

Advogado, bacharel em direito pela UFRGS, especialista em Direito Administrativo e Gestão Pública pela Fundação do Ministério Público, mestrando em Direito pela UFRGS. Atuou como assessor da Procuradoria-Geral do Município de Porto Alegre entre 2017 e 2020. Atualmente, é assessor jurídico na Câmara Municipal de Porto Alegre.

Aula | sexta-manhã

 

NOVO!

COMUNICAÇÃO PÚBLICA INSTITUCIONAL, COMUNICAÇÃO POLÍTICA E TRANSPARÊNCIA – DESAFIOS ATUAIS:

 

DIFERENÇAS ENTRE A COMUNICAÇÃO PÚBLICA INSTITUCIONAL E A COMUNICAÇÃO POLÍTICA

 

A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO POLÍTICA EM SISTEMAS DEMOCRÁTICOS E SOCIEDADES POLITICAMENTE ENGAJADAS

 

ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO PARA GESTORES PÚBLICOS

 

GERENCIAMENTO DE RISCOS E DE CRISES

 

TÉCNICAS DE NEGOCIAÇÃO E CONSTRUÇÃO DE CONSENSO:

 

FUNDAMENTOS DA NEGOCIAÇÃO E TOMADA DE DECISÕES

 

TÉCNICAS DE NEGOCIAÇÃO PARA GESTÃO DE CONFLITOS

 

LINGUAGEM NÃO-VIOLENTA

 

CONSTRUÇÃO DE CONSENSO E ACORDOS

 

NEGOCIAÇÃO EM CONTEXTOS POLÍTICOS

Instrutor

Orlando Moraes

Diretor de comunicação da Câmara Municipal de Porto Alegre Graduado em Jornalismo. Pós-graduado em Gestão e Assessoria de Comunicação, teve passagens pelo Governo do Estado e pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, e mais recentemente coordenou a comunicação da Secretaria de Obras e Infraestrutura da Capital Gaúcha.

UM LUGAR PARA APRENDER
E CRESCERMOS JUNTOS

4 Salas com capacidade de 300, 120, 50 e 30 alunos: Todas são equipadas com sistema de som, telão, data show, computador, internet de alta velocidade, mesas escolares para garantir mais conforto. Tudo pensado para melhor atendê-los!

Temos orgulho em trabalhar de forma transparente  com nossos clientes. Somos mais rápidos e estamos sempre conectados, para que seu atendimento seja completo!